Notícia

Mulher e Direitos Humanos

Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas
Sexta, 07 Junho 2019 10:42
PLANETA 50/50

Secretarias de Estado abraçam metas para igualdade de gênero em Alagoas

Em busca de selo da Organização das Nações Unidas, Governo do Estado inicia articulação para promover igualdade de gênero

As reuniões aconteceram durante visitas de comitiva da Semudh às demais secretarias. As reuniões aconteceram durante visitas de comitiva da Semudh às demais secretarias. Letícia Sobreira

Desenvolvimento, sustentabilidade, trabalho, esporte e assistência social são apenas algumas das áreas que envolvem o planeamento de uma sociedade igual para homens e mulheres. É com esse horizonte que o Governo de Alagoas está construindo meios para ser o primeiro estado brasileiro a alcançar a igualdade de gênero, através da Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) e com o reconhecimento internacional da Organização das Nações Unidas (ONU).

Uma equipe da Semudh esteve, ao lado da superintende estadual de políticas para a mulher, Dilma Pinheiro, em reunião com as Secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), Trabalho e Emprego (Sete), Esporte, Lazer e Juventude (Selaj) e Assistência e Desenvolvimento Social (Seades), durante esta quinta-feira (06). Os encontros tiveram como objetivo mapear ações estratégicas para estimular a igualdade de gênero nos órgãos públicos estaduais e em seus respectivos programas. Nesta fase inicial, a ação de planejamento passará por mais sete secretarias do Governo.

O conjunto de atividades são parte das metas que a gestão Renan Filho tem traçado para alcançar o projeto ‘Planeta 50/50’ da ONU Mulheres. O programa faz parte da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável para o mundo. Alagoas está dando prioridade nas ações de igualdade de gênero como forma de combater a violência e discriminação contra meninas e mulheres.

“O Governo do Estado já tem programas que promovem a igualdade de gênero. Estamos agora nos sensibilizando para olhar as questões das mulheres com a firmeza necessária em todos os setores de Alagoas. A igualdade é uma pauta urgente”, afirmou Dilma Pinheiro. “Como a questão da mulher é algo bem específico da Semudh, estamos realizando essas visitas para orientar nossos colegas e nos colocar à disposição da construção desse projeto’’, completa.

Independência financeira

Uma das grandes ferramentas de empoderamento feminino é o incentivo à geração de renda, que dá autonomia à mulher e pode ser a chave libertadora de relacionamentos abusivos mantidos pela dependência financeira. Foi com esse olhar que Gisele Mascarenhas, assessora especial da Sedetur, lembrou do potencial empreendedor das mulheres alagoanas em todo território do estado.

“Aqui nós trabalhamos com o intuito de interiorizar o desenvolvimento, para fazer com que todo o estado seja produtivo. Temos notado que em Alagoas, a maior parte dos aglomerados produtivos são de mulheres, e a gente nota uma mudança no comportamento delas, de querer ajudar na renda familiar e ter independência”, conta Gisele.

Daniel Brabo Magalhães, secretário executivo de gestão interna da Sete, lembrou da capacitação profissional para a geração de emprego e da importância de estabelecer metas de gênero para preenchimento de cadastros e vagas disponibilizadas no Sistema Nacional de Empregos (Sine) de Alagoas.

Inclusão pelo esporte, lazer e assistência social

Nas terras da Rainha Marta, camisa 10 da seleção brasileira feminina de futebol e embaixadora da ONU Mulheres, o incentivo ao esporte também está abraçando a luta pela igualdade de homens e mulheres em todos os espaços. Tornar a prática esportiva acessível já é uma realidade no estado, estabelecer metas de igualdade de gênero será um desafio que a Selaj está disposta a cumprir.

O secretário executivo de Esporte, Lazer e Juventude, Charles Hebert Cavalcante, reafirmou o compromisso de fomentar políticas de empoderamento feminino nas práticas esportivas promovidas pela secretaria. Charles também lembrou uma atividade de importante representatividade nas políticas de resgate e promoção dos direitos dos povos tradicionais de Alagoas, que é a inclusão de campeonatos indígenas no calendário de atividades esportivas do Estado.

Jully Beltrão, secretária executiva da Seades, está comprometida em levar para os municípios alagoanos o plano de paridade de gênero entre os servidores e atendidos da Assistência e Desenvolvimento Social, junto de intervenções sobre empoderamento feminino e prevenção à violência doméstica, contanto com o apoio técnico da Semudh.