Notícia

Mulher e Direitos Humanos

Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas
Quinta, 11 Outubro 2018 17:13

Semudh participa de formatura das integrantes do Programa Mulheres Mil Destaque

Mulheres em risco de vulnerabilidade participaram de cursos que duraram seis meses em Inhapi

Texto de Ana Cristina Sampaio

Formar cidadãs e capacitá-las para o mercado de trabalho é fundamental em um mundo tão competitivo quanto o de hoje. Nesta quarta-feira (11), a Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) participou do evento de formatura de 105 mulheres que fazem parte do Programa Mulheres Mil, projeto do Governo Federal por meio do Instituto Federal de Alagoas em parceria com a prefeitura de Inhapi e a Semudh, para capacitação profissional de mulheres em situação de vulnerabilidade.

As formandas, muitas delas analfabetas e sem renda fixa, são da primeira turma da região de Inhapi e durante seis meses aprenderam a realizar a cartonagem a mão, bijuteria e bordados. Todas elas foram escolhidas pelo critério de risco e por serem inscritas no Bolsa Família.

Durante o discurso, a paraninfa das turmas e secretária da Semudh, Maria José, destacou a importância do trabalho com essas mulheres. “Elas sairão daqui fortalecidas com mais uma conquista que vai abrir muitas portas. Orgulho, honra e satisfação. Podem contar conosco”, disse Maria.

FORMATURA MULHERES MIL

Como forma de agradecimento, a coordenadora do programa na região do Sertão, Ligia Vilar, presenteou a secretária com flores e comentou sobre a excelente oportunidade para as concluintes serem inclusas no mercado. “Muitas dessas mulheres não tiveram uma formatura de ensino médio e hoje têm a oportunidade de receber essa certificação”, disse.

Em tom emocionado, a aluna e oradora das turmas, Maria Cristiane Pereira da Silva, também agradeceu a todos os envolvidos que estiveram presentes durante o curso. “Esta é uma ocasião especial. Uma de tantas vitórias que virão. Aprendemos a fazer e construir coisas incríveis. Somos gratas a todos aqueles que passaram em nossas vidas”.

Qualificação

De acordo com Luiza Jaborandi, coordenadora Estadual do programa, a qualificação destas mulheres representa a oportunidade de ter uma profissão e contribuir com o orçamento familiar. “O melhor caminho é o da qualificação profissional e a possibilidade de gerar renda. Estamos onde as mulheres precisam. Alagoas é o único estado do Brasil que oferece o programa Mulheres Mil. De 2013 pra cá, mais de 10 mil mulheres foram qualificadas no Estado. O projeto está com o risco de acabar, então precisamos do envolvimento dos políticos parlamentares, pois o artesanato é importante para a cultura do município, pois permite o trabalho autônomo”, concluiu Luiza.

FORMATURA MULHERES MIL

Presente como patrono da turma, o Deputado Federal reeleito Paulo Fernando dos Santos, o Paulão, ressaltou o destaque do programa no país e da importância de se manter o projeto em funcionamento no Estado. “As mulheres têm na história do mundo um papel diferenciado e que esse papel é anulado muitas vezes. O programa Mulheres Mil é destaque em todo Brasil. A metodologia de flexibilizar o horário para que elas possam estudar e a integração da família ao permitir levar os filhos é muito importante. Fui reeleito e continuaremos parceiros, pois compreendendo a importância desse projeto. A solução é a qualificação”, falou o deputado.