Notícia

Mulher e Direitos Humanos

Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas
Terça, 24 Abril 2018 12:14
AVANÇOS

Seminário discute importância da Língua Brasileira de Sinais para a comunidade surda Destaque

Evento é uma realização da Semudh, em comemoração ao Dia Nacional da Libras

Seminário propõe uma reflexão sobre a Libras como meio de acessibilidade e de comunicação para a comunidade surda Seminário propõe uma reflexão sobre a Libras como meio de acessibilidade e de comunicação para a comunidade surda (Foto: Ilustração)
Texto de Tácila Clímaco

Com o propósito de discutir sobre os avanços e novas conquistas acerca da Língua Brasileira de Sinais e refletir sobre a importância da Libras como língua para a comunidade surda, a Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) realiza, nesta quinta-feira (26), a partir das 13h, no auditório da Fapeal, o Seminário em Comemoração ao Dia Nacional da Libras’ que é celebrado dia 24 de abril.

 

O evento contará com um ciclo de palestras e debates que abordarão os direitos e o Estatuto das Pessoas com Deficiência, o processo histórico da construção da Lei Brasileira de Inclusão (LBI), entre outros.

 

Na ocasião, também será apresentado o relatório da Subcomissão Especial de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência, que discutiu a regulamentação da profissão de intérprete, guia-intérprete e tradutores de Libras.

 

“O evento propõe uma reflexão sobre inclusão e traz para a sociedade a importância da Libras como meio de acessibilidade e de comunicação para a comunidade surda”, ressaltou a superintendente da Pessoa com Deficiência, Dilma Pinheiro.

 

A Língua Brasileira de Sinais (Libras) passou a ser reconhecida como meio de comunicação objetiva e de utilização das comunidades surdas no Brasil, a partir da Lei 10.436, de 24 de abril de 2002.